Ex-senador alega que não tomou vacina clandestina, mas família, sim

Ex-senador alega que não tomou vacina clandestina, mas família, sim

O ex-senador Clésio Andrade admitiu, em depoimento à Polícia Federal, na tarde desta quarta-feira (14/4), ter pago R$ 3,6 mil para que os seus familiares pudessem tomar a vacina clandestina oferecida pela falsa enfermeira Cl√°udia Mônica Pinheiro Torres de Freitas, e promovida pelos irm√£os Lessa, empres√°rios do ramo de transportes de Minas Gerais. As informa√ß√Ķes s√£o do G1.